Weby shortcut
111

Aprovadas resoluções para aprimorar resolução de conflitos na UFG

Com a criação da Câmara de prevenção e resolução administrativa de conflitos e do Termo de ajustamento de conduta para servidores e estudantes espera-se um desdobramento mais rápido dos conflitos internos

Texto: Caroline Pires

A partir de agora a Universidade Federal de Goiás (UFG) conta com mais dois instrumentos para aprimorar a resolução de conflitos no âmbito da instituição. O Conselho Universitário (Consuni/UFG) aprovou na última sexta-feira, 22/2, a criação da Câmara de prevenção e resolução administrativa de conflitos (CPRAC), sob supervisão da Comissão de Processos Administrativos (CPA), e do Termo de Ajustamento de Condutas (TAC), que também poderá ser aplicado a estudantes. As resoluções buscam responder ao aumento de denúncias na universidade, visando que as questões sejam conciliadas de uma maneira rápida. 

O coordenador de Assuntos Administrativos da Reitoria, professor Eriberto Francisco Bevilaqua Marin, explica que os mediadores que irão trabalhar para CPRAC serão plenamente capacitados para essa função. "O objetivo não é interferir no conflito, mas levar os envolvidos a resolverem a divergência da melhor forma possível", explicou. Todo o processo será acompanhando de perto pela CPA que irá atuar, a partir da experiência com os processos administrativos disciplinares, para a resolução dos conflitos interpessoais.

Eriberto
Coordenador de Assuntos Administrativos da  Reitoria,  Eriberto Marin, reforça que com  as resoluções os conflitos internos poderão ser conciliados e resolvidos de forma mais rápida

Outra novidade é que a partir de agora o Termo de Ajustamento de Condutas (TAC), mecanismo utilizado para solução extrajudicial de conflitos, também poderá ser utilizado para a resolução de conflitos que envolvam estudantes da UFG, com exceção dos pertencentes ao corpo discente do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação.

Fonte: Secom/UFG

Categorias: Ouvidoria TAC Mediação Resolução de Conflitos